32 3741 66 03
Paróquia Nossa Senhora Aparecida
A paróquia
A Paróquia

A Paróquia Nossa Senhora Aparecida foi fundada em 12/04/2014. A comunidade Nossa Senhora Aparecida, já estava bem estruturada e com os requisitos canônicos necessários para ser elevada à categoria de Paróquia. A antiga Paróquia da Comunidade era a Paróquia Santa Luzia.

CARTA COMPROMISSO DA TERCEIRA ASSEMBLEIA PAROQUIAL – PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA
Impulsionada pelo Espírito Santo, nossa Paróquia de Nossa senhora Aparecida, reuniu seus agentes de pastorais e coordenadores para a realização de sua terceira Assembleia de Pastoral. Depois de um CPP avaliativo, da criação de uma comissão e desta referida Assembleia estabelecemos metas, sugestões e elegemos prioridades para o ano vindouro. Levou-se em consideração para tais escolhas o IX Plano de Pastoral da Diocese de Caratinga, o Documento 105 da CNBB sobre Os Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade, e ainda a realidade e desafios pastorais de nossa jovem paróquia.

Amparados por tais esclarecimentos e justificativas achamos por bem estabelecer as seguintes orientações para 2017.
Metas: a primeira experiência foi no ano de 2106. Possibilitou à paróquia caminhar em uma visível comunhão.

1ª Conservar as cinco metas do ano de 2016 transformando-as em uma única meta. Incentivar o plantio de mudas nativas e frutíferas, usar sucos naturais em nossos encontros no lugar do refrigerante sempre que for possível, levando em consideração a realidade de cada evento ou comunidade; continuar sorteando mudas no dia do dízimo; continuar reduzindo o uso do material descartável; construção das fossas sépticas com ênfase nas capelas.

2ª Vivenciar o Ano Mariano bem como os 300 anos da aparição da Imagem de Nossa Senhora no rio Paraíba. Acolher e viabilizar ações nessa direção como a Romaria Paroquial ao Santuário de Aparecida, o ROTA 300, coroações bem preparadas, valorização do Mês de Maio.

3ª Criação de uma comissão que acompanhe as reuniões da Câmara Municipal bem como dos Conselhos municipais. Estudo da Lei Orgânica do Município e do Regimento interno da Câmara. Parcerias com outras instituições. A comissão deverá ser formada por representantes das comunidades e não caracterizar uma ação partidária, mas política. A preocupação com o bem comum.
Prioridades Pastorais: as prioridades não interrompem a caminhada de nenhuma outra pastoral. É um investimento direcionado no sentido de fazer avançar.

Catequese: Convidar mais catequistas para fortalecer a catequese. O convite deverá ser pessoal e levar em consideração a vocação ao ministério. Investir na formação. Provocar o estudo contínuo e permanente dos catequistas. Os catequistas deverão avaliar suas presenças em outras pastorais ou movimentos que lhe impedem de uma dedicação maior à catequese. Motivar a participação da catequese na liturgia e nas comunidades criar os corais das crianças sob a responsabilidade da catequese.

Juventude: reforçar a Comissão Paroquial da Juventude. Cada comunidade deve estabelecer ao, menos dois jovens que participem dessa comissão. A comissão deverá estabelecer um cronograma de encontros que possibilitem momentos de confraternização, louvor, espiritualidade, formação, pesquisa e aquisição de material para os grupos, realização de eventos como festa junina entre outras, visitas às comunidades, participação nas reuniões de forania e no DNJ.

Sugestões: São ações que visam promover o conhecimento da comunidade e sua estruturação.
1ª. Estudar o IX Plano de Pastoral da nossa Diocese no CPC.
2ª. Organizar a escritura da Capela da comunidade.
3ª Criação e estruturação da Pastoral Familiar
4ª Estruturação da Pastoral da Criança em nível Paroquial.

A responsabilidade de pensar e executar todas essas ações são dos conselhos de pastoral CPP e CPC. Em cada reunião esta carta deverá estar como um pano de fundo. Deverá recorrer sempre a ela e verificar em quais aspectos já se caminhou e onde precisa ainda avançar. Estas reuniões deverão acontecer mensalmente.
Acreditamos ser possível fazer uma frutuosa caminhada pastoral pelo próximo ano observando as proposições acima elencadas.
Nós agentes de pastorais e equipes de coordenação nos comprometemos com o cumprimento desta carta compromisso.
Que Nossa Senhora Aparecida nos ajude em nossa caminhada no próximo ano!


XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

CARTA COMPROMISSO DA PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA FRUTO DA SUA II ASSEMBLEIA PAROQUIAL DE PASTORAL DE DEZEMBRO DE 2015
“LAUDATO SI’, mi’ Signore – Louvado sejas, meu Senhor”, cantava São Francisco de Assis. Neste gracioso cântico, recordava-nos que a nossa casa comum se pode comparar ora a uma irmã, com quem partilhamos a existência, ora a uma boa mãe, que nos acolhe nos seus braços: «Louvado sejas, meu Senhor, pela nossa irmã, a mãe terra, que nos sustenta e governa e produz variados frutos com flores coloridas e verduras (LAUDATO SI nº1)
Somos parte de toda a criação. Vivemos em uma constante relação com tudo que nos cerca. Essa relação necessita de defesa. Cuidamos e somos cuidados. À nossa volta está a criatividade do Criador que não repetiu nenhuma de suas criaturas. Cada uma é única e insubstituível. Precisamos amar, respeitar e preservar tamanha criatividade
É visível o descuido de uma grande parte da humanidade – senão de todos sob certos aspectos - em relação à criação. Desde pequenos gestos até grandes agressões motivados hora por falta de conscientização, hora por uma ganância diabólica. A criação carrega a semelhança do seu Criador. Não estamos desfigurando o rosto de Deus?
Nossa paróquia acredita que o descuido com a Criação desqualifica e torna estéril a nossa fé. Acreditamos que proteger a natureza e, se possível, resgatar o que se perdeu é uma forma madura de espiritualidade. Acreditamos que é dever do batizado envolver-se nas iniciativas que vão nessa direção. Por isso, na Assembleia Paroquial de Pastoral, após ricas reflexões e partilhas, decidimos estabelecer metas e provocar ações concretas para nossa ação evangelizadora em 2016.
1ª Deixaremos de usar, de maneira gradual e progressiva, materiais descartáveis, até que sejam totalmente extintos no uso. Essa ação começará por nossas reuniões, encontros, e festas no âmbito comunitário e paroquial. Deverá estender também às barraquinhas e confraternizações. As comunidades procurem incentivar essa prática nos outros eventos que aí aconteçam como festas de aniversários, casamentos, eventos esportivos e outros de mesma natureza, tendo como base o diálogo e não na imposição.
2ª Produziremos, com materiais menos degradáveis possível, folders, panfletos e outros materiais que permitam-nos conscientizar sobre a correta forma de se relacionar com a Criação. Esse material deverá ser entregue nos cursos de batismos, nos cursos de noivos, missões populares, novena de natal, até que atinja de maneira expressiva a população católica e não católica de nossa paróquia.
3ª Iremos adquirir a carta Laudato Si do Papa Francisco e lê-la ao longo deste ano. A pastoral da comunicação, em todas as suas representações a saber, rádio, multimídia, internet e informativos deverá postar periodicamente partes da carta com a devida citação para provocar uma aproximação e conhecimento do conteúdo. Continuaremos a colocar a carta como foco de nossas reuniões e encontros. Além dos textos bíblicos, nossas orações iniciais e finais deverão constar da leitura, ainda que seja de uma frase da dita carta.
4ª Plantaremos 5000 (cinco mil) mudas de árvores. Produziremos mudas em viveiros caseiros, ou em parceiras com viveiros já existentes tantas quantos forem possíveis e distribuiremos com as famílias que assim interessarem. Para atingir essa meta nos propomos a terminar nossos encontros sempre plantando algumas mudas. E cada mês uma comunidade e ao mesmo tempo uma pastoral em nível paroquial deverá promover um evento com seus membros na direção de cumprir essa meta. Assim fica estabelecido: Janeiro (Ministros da Eucaristia e comunidade de ALVORADA) Fevereiro( Catequese e comunidade de Residência) Março (Batismo e comunidade do Barroso) Abril (Dízimo e comunidade matriz ) Maio (PASCOM e comunidade Santa Maria) Junho ( Pastoral litúrgica, Pastoral da Acolhida e comunidade Santo ONOFRE) Julho (Grupo de Reflexão e comunidade São Bento) Agosto (Terço dos homens e comunidade de Alto Peroba) Setembro ( Coroinhas, Amigas do Peito e comunidade de São Manoel) Outubro (Setor Juventude, comunidade de Serra das Velhas e comunidade de Ponte Geraldo) Novembro(Sagrada Face, comunidade de Borboleta e comunidade de Serra da Galdina) Novembro (comunidades de Furriel, Chevrand e Panorama) Dezembro (CPP). O CPC de cada comunidade deverá viabilizar as ações.
5ª Visitaremos uma reserva ambiental no intuito de um contato com a natureza que desperta ainda maior cuidado pela criação. E celebraremos aí uma missa.
6ª Sugerimos à pastoral do dízimo que substitua o tradicional sorteio do dízimo por sorteio de mudas e sementes.
Esta carta será assinada por todos os membros de pastorais e movimentos de nossa paróquia a começar pelos que estão presentes nesta assembleia. E deverá provocar o crescimento do número de assinaturas como um gesto simbólico de adesão aos princípios e ações que aqui foram enunciados.
Esperamos, rezamos e iremos trabalhar para que nossas ações provoquem outras. E desejamos que o amor, o respeito e o cuidado pela criação cheguem ao coração de toda a humanidade.
Essas proposições começam a contar como inspiração para execução de nosso planejamento a partir de sua divulgação. Esta carta deverá ser periodicamente avaliada e reformulada, caso seja necessário. Na Assembleia paroquial de 2016 deverá se estabelecer novas metas. Ou robustecer estas. O CPP e o CPC são os responsáveis e os zeladores pelo cumprimento do que aqui se estabeleceu.
Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Carangola.
05 de dezembro de 2015.

 
 

Copyright © 2017 Paróquia Nossa Senhora Aparecida. Todos os direitos reservados.